Pelo Brasil, por princípio

Publicado em:

O governo do presidente em exerc√≠cio e as for√ßas pol√≠ticas que lhe d√£o suporte t√™m um objetivo comum: reerguer o Brasil da destrui√ß√£o de que foi v√≠tima ao longo dos √ļltimos anos nas m√£os do PT. A converg√™ncia em torno deste prop√≥sito maior √© fundamental para a supera√ß√£o das muitas dificuldades pela frente. Sem ela, ganha o advers√°rio.

Alguns princ√≠pios devem nortear a caminhada, que, obviamente, se anuncia √°rdua. A responsabilidade fiscal √© talvez o maior deles, como o PSDB e seus parlamentares t√™m insistido ao Executivo e aos demais membros do Congresso Nacional. Vale agora o que valia quando Tancredo Neves, ao se preparar para inaugurar a Nova Rep√ļblica, proclamou: “√Č proibido gastar”. Infelizmente, s√≥ uma d√©cada depois, com a cria√ß√£o do Plano Real e da Lei de Responsabilidade Fiscal, as contas p√ļblicas passariam a ser tratadas com a devida seriedade e a economia encontraria um rumo consistente.

A peleja que agora se apresenta √© de natureza parecida √† de um passado que deveria ter sido superado: repor o pa√≠s no veio do qual as quatro √ļltimas gest√Ķes o desvirtuaram. √Č preciso perseverar no b√°sico: conter as despesas, administrar com severidade as receitas angariadas com tributos e, desta maneira, recuperar a capacidade do Estado de prover os servi√ßos para a popula√ß√£o.

Neste sentido, a disposi√ß√£o para enfrentar interesses arraigados, corpora√ß√Ķes barulhentas e grupos contrariados deve ser redobrada, assim como o zelo pela coisa p√ļblica e pelas contas do pa√≠s. Para isso, √© preciso um governo que tenha n√£o s√≥ a cara, mas a alma do PSDB, como definiu o presidente nacional do partido, senador A√©cio Neves. √Č preciso fazer as escolhas que n√£o s√£o f√°ceis, mas s√£o necess√°rias, em respeito aos cerca de 12 milh√Ķes de desempregados deixados pelo PT, como tem defendido o Instituto Teot√īnio Vilela e seu presidente, senador Jos√© An√≠bal. O governo em exerc√≠cio – e que dentro de mais alguns dias se tornar√° definitivo – disp√Ķe de musculatura pol√≠tica para tanto. Tem, ademais, apoio na sociedade para ressuscitar o pa√≠s. Tem, portanto, a for√ßa necess√°ria para empreender.

O que interessa a todos √© levar adiante uma agenda de reformas que reconecte o pa√≠s ao mundo, que reimprima dinamismo √† economia e restaure a regra de ouro da administra√ß√£o p√ļblica: um governo s√≥ pode gastar aquilo que arrecada.

Em seus 100 primeiros dias, a gestão Temer primou por uma atitude mais equilibrada, bem mais transparente do que a da presidente que o precedeu. Enfrentou, contudo, mais resistências do que poderia antever. Foi levado a ceder, recuar, atender demandas que, nesta quadra difícil da vida nacional, não se mostravam justificáveis.

Em maio passado, √†s v√©speras do afastamento de Dilma Rousseff da presid√™ncia da Rep√ļblica, o PSDB apresentou ao pa√≠s uma¬†carta de princ√≠pios e valores¬†que norteariam seu apoio ao novo governo. Eles continuam v√°lidos, agora mais ainda do que antes, seja na restaura√ß√£o da moralidade no trato do interesse p√ļblico, seja na ousadia para modernizar o pa√≠s.

Uma frase daquele documento sintetiza estas convic√ß√Ķes: “√Č imperativo que o novo governo proponha, em regime de urg√™ncia, uma agenda de reformas estruturais que criem condi√ß√Ķes para que o Brasil volte a ser um pa√≠s competitivo, com melhores condi√ß√Ķes de gerar emprego, renda e bem-estar para as pessoas, e com equil√≠brio nas contas p√ļblicas”.

Para o Brasil come√ßar a recupera√ß√£o dos anos de descalabro petista e a retomada da confian√ßa na economia, √© preciso firmeza e convic√ß√£o para aprovar, sem novos recuos e ainda em 2016, o teto para os gastos p√ļblicos e uma reforma que de fato torne a Previd√™ncia Social sustent√°vel, sejam quais forem os interesses a serem contrariados. S√≥ assim haver√° novo ciclo de crescimento nos pr√≥ximos anos, e √© isso o que, afinal, realmente importa.

Os coment√°rios est√£o desativados.

Cadastre-se e receba as novidades do ITV

Instituto Teot√īnio Vilela: SGAS 607 Bloco B M√≥dulo 47 - Ed. Metr√≥polis - Sl 225 - Bras√≠lia - DF - CEP: 70200-670