Organização Criminosa Ltda

Publicado em:

A corrup√ß√£o petista √© a origem das mazelas que tornam a vida no pa√≠s hoje um verdadeiro inferno. N√£o √© preciso procurar mais raz√Ķes para p√īr fim a este ciclo

O amigão do ex-presidente Lula que tinha passe livre no Planalto foi preso ontem. O líder do governo no Senado foi preso hoje de manhã. O que mais falta para que fique comprovado, de uma vez por todas, que o país está sendo comandado por uma organização criminosa? O que mais falta para que esta nefasta experiência tenha fim, com a expulsão do PT do poder?

De personagem secund√°rio, Jos√© Carlos Bumlai ganhou holofotes no governo petista por causa da sua proximidade com Lula. Era tamanha que, depois de ter sido inadvertidamente barrado por seguran√ßas na entrada do Planalto, o cerimonial do pal√°cio fez baixar um alerta avisando todas as portarias de que o pecuarista amig√£o deveria ter acesso irrestrito ao pr√©dio, “em qualquer tempo e circunst√Ęncia”. Os limites de atua√ß√£o de Bumlai, contudo, eram muito mais largos do que se supunha √† √©poca.

A Opera√ß√£o Lava Jato suspeita que o amig√£o de Lula tornou-se um dos mais ativos pontas de lan√ßa no esquema de desvio de dinheiro p√ļblico para os cofres do PT. Bumlai pode ter sido, nos anos recentes, o que Marcos Val√©rio foi para o partido no auge do mensal√£o. Um sucede o outro, assim como o petrol√£o sucede o esc√Ęndalo, j√° punido pelo STF, da compra de apoio parlamentar pelo governo petista no Congresso.

As fontes da grana eram diversas: empr√©stimos fict√≠cios em bancos para pagar d√≠vidas de campanha (qualquer semelhan√ßa com o mensal√£o n√£o √© mera coincid√™ncia), propina para obten√ß√£o de contratos p√ļblicos bilion√°rios (o DNA do petrol√£o presente), concess√£o de financiamentos p√ļblicos para amigos do rei e de distribui√ß√£o de benef√≠cios financeiros para seus familiares (comprovando que o Estado petista esteve sempre a servi√ßo dos “mais pobres”).

Tamb√©m renascem nas atuais investiga√ß√Ķes as recorrentes suspeitas de que, desde que assumiu a primeira prefeitura no pa√≠s, o PT vale-se de esquemas corruptos para levantar dinheiro para financiar seu projeto de poder. Foi assim em Ribeir√£o Preto, foi assim em Campinas, foi assim em Santo Andr√©, resultando, neste caso, na morte tr√°gica de um de seus principais quadros √† √©poca. Com o tempo, o esquema s√≥ ganhou escala – e como!A pris√£o de Bumlai ressalta, ainda, as suspeitas sobre os ataques petistas ao caixa farto do BNDES, onde a firma do pecuarista, mesmo falida, obteve empr√©stimos generosos e baratinhos. Refor√ßa a convic√ß√£o de que o assalto aos cofres do Estado brasileiro foi muito al√©m do mensal√£o, ultrapassaram o petrol√£o e chegaram √†s demais joias da coroa, incluindo o banco e demais estatais. H√° opera√ß√Ķes e benefici√°rios de sobra para investigar.

Foi do caixa do BNDES que sa√≠ram empr√©stimos bilion√°rios nos √ļltimos anos para azeitar a rela√ß√£o do petismo com empres√°rios. Esta simbiose deu sustenta√ß√£o pol√≠tica aos governos de Lula e Dilma, ao mesmo tempo em que drenava os recursos do Estado brasileiro. S√£o os mesmos recursos que hoje faltam para sustentar as pol√≠ticas sociais ou para impulsionar o crescimento econ√īmico de um pa√≠s arruinado.Por sua vez, a pris√£o, nesta manh√£, do senador Delc√≠dio Amaral, l√≠der do governo no Senado, cria mais uma ponte direta (o Pal√°cio do Planalto j√° est√° cheio delas) entre o esc√Ęndalo que pode ter resultado em mais de R$ 40 bilh√Ķes desviados da Petrobras e a gest√£o da presidente Dilma Rousseff. O que mais √© preciso para levar adiante o pedido para que ela seja, constitucionalmente, investigada e apeada de l√°?

O pre√ßo da preda√ß√£o do aparato estatal por parte do PT est√° sendo pago cotidianamente pela popula√ß√£o brasileira na forma de recess√£o, desemprego, desalento e infla√ß√£o. A corrup√ß√£o petista √© a origem das mazelas que tornam a vida no pa√≠s hoje um verdadeiro inferno. N√£o √© preciso procurar mais raz√Ķes para p√īr fim a este ciclo.

Os nomes dos principais benefici√°rios diretos desta organiza√ß√£o criminosa tamb√©m s√£o sobejamente conhecidos. Comprova-se que os processos eleitorais desenrolados sob o corrupto manto que a Opera√ß√£o Lava Jato ora descortina foram ileg√≠timos. Falta agora √†s investiga√ß√Ķes chegar ao amig√£o de Bumlai e apurar a fundo como se deram a elei√ß√£o e a reelei√ß√£o da amigona do amig√£o de Bumlai. Falta apenas chegar ao principal.

Os coment√°rios est√£o desativados.

Cadastre-se e receba as novidades do ITV

Instituto Teot√īnio Vilela: SGAS 607 Bloco B M√≥dulo 47 - Ed. Metr√≥polis - Sl 225 - Bras√≠lia - DF - CEP: 70200-670