O escorregão fiscal do governo Dilma

Publicado em:

BRASIL REAL – CARTAS DE CONJUNTURA ITV – Nº 123, FEVEREIRO/MARÇO/2015

Síntese: Dilma Rousseff fechou seu primeiro mandato com o pior resultado nas contas públicas da história. Em 2014, o país gastou R$ 344 bilhões a mais do que arrecadou, o equivalente a um rombo de 6,7% do PIB. A dívida bruta cresceu dez pontos do PIB em apenas quatro anos. Trata-se de desordem que atesta o fracasso da política fiscal da era Dilma, marcada por truques contábeis, expansão desenfreada de gastos e incentivos fiscais sem planejamento. No fim, quem paga a conta da irresponsabilidade é o cidadão. As consequências vêm na forma de inflação, recessão e desemprego, agravados pelo arrocho recessivo ora em marcha patrocinado pelo governo do PT.

 

Leia a ÍNTEGRA DA ANÁLISE

Os comentários estão desativados.

Cadastre-se e receba as novidades do ITV

Instituto Teotônio Vilela: SGAS 607 Bloco B Módulo 47 - Ed. Metrópolis - Sl 225 - Brasília - DF - CEP: 70200-670