Reformas e ajuste fiscal resultam em investimento recorde em São Paulo

Publicado em:

O Estado de São Paulo praticamente dobrou o volume de investimentos, passando de R$ 12,4 bilhões em 2020 para R$ 23,3 bilhões empenhados em 2021, apontam dados divulgados pela Secretaria de Governo. Os números confirmam a maior recuperação da capacidade de investimento estadual desde 2015, quando o Estado totalizou R$ 18,5 bilhões. Para este ano de 2022, o orçamento paulista prevê investimentos da ordem de R$ 27,3 bilhões. O investimento recorde, que totaliza mais de R$ 52 bilhões no biênio 21-22, é resultado das reformas e do ajuste fiscal promovido pela gestão João Doria.

“Com administração responsável dos recursos públicos e crescimento econômico bem superior à média nacional, teremos também o maior volume de investimentos da história do estado de São Paulo. Isso não é custeio da máquina pública. É investimento direto em saúde, educação, habitação, infraestrutura, segurança pública, logística, proteção social e geração de empregos”, afirmou o governador.

Desde o início da atual gestão, o Estado teve que contornar desequilíbrios orçamentários entre despesas e receitas previstas na gestão antecessora. Depois, no segundo ano, a pandemia levou o Governo a concentrar a aplicação de verbas prioritárias na área da saúde, o que também se estendeu para o primeiro semestre de 2021.

Com a recuperação econômica acelerada pelos índices robustos da vacinação estadual contra a COVID-19, o Governo do Estado conseguiu fôlego extra para ampliar os valores do Pró SP. O programa reúne 8 mil obras estaduais, com estimativa de geração de 200 mil empregos.

O investimento de maior impacto é a retomada da construção da Linha-6 Laranja do Metrô. Com previsão de R$ 15 bilhões, a obra na capital é considerada a maior da América Latina na área de infraestrutura e já gera 3 mil empregos. A partir de janeiro de 2022, a Linha-6 deverá contar com 5 mil postos de trabalho e saltar para 9 mil vagas em março de 2024.

O Pró SP inclui ainda a construção da Linha-17 do monotrilho e as extensões da Linha-2 Verde do Metrô e da Linha-9 da CPTM. A despoluição do rio Pinheiros, os Contornos da Rodovia dos Tamoios, o Hospital Pérola Byington e a concessão rodoviária Piracicaba-Panorama, com 1,37 mil quilômetros de extensão, também integram o programa.

Últimas postagens

Instituto Teotônio Vilela: SGAS 607 Bloco B Módulo 47 - Ed. Metrópolis - Sl 225 - Brasília - DF - CEP: 70200-670