Efeito Domin贸

Publicado em:

A ilus茫o do Estado todo-poderoso resultou no Estado impotente que ora amargamos. Reorganizar as finan莽as 茅 t茫o essencial para vencer o crime quanto mais tropas e armas

Quem acha que gasto p煤blico, or莽amento, ajuste fiscal, reforma estrutural e assemelhados 茅 conversa para boi dormir deveria observar melhor o que come莽ou no Rio de Janeiro e est谩 se alastrando pelo resto do pa铆s.

A intranquilidade, a p茅ssima presta莽茫o de servi莽os p煤blicos, a viol锚ncia e o desrespeito s茫o decorr锚ncias da irresponsabilidade das autoridades no trato do dinheiro entregue pelos cidad茫os para ser administrado pelo Estado. Se esta rela莽茫o n茫o mudar, se a responsabilidade fiscal n茫o voltar a dar as cartas, n茫o h谩 solu莽茫o a vista.

N茫o 茅 segredo para ningu茅m que governos estaduais acompanharam a farra que se instalou no plano federal na 茅poca da bonan莽a聽– e da roubalheira聽– petista. Parecia que s贸 o c茅u seria o limite. Rar铆ssimas, as exce莽玫es s贸 confirmam a regra. O pa铆s afundou num fosso que hoje corr贸i o dia a dia dos brasileiros.

A ilus茫o do Estado todo-poderoso e do populismo benevolente resultou no Estado impotente que ora amargamos.

Parte das mazelas atuais 茅 decorr锚ncia de m谩s pol铆ticas p煤blicas. Na seguran莽a, em especial, o pa铆s aguarda h谩 tempos uma estrat茅gia estruturada que seja digna de respeito. Mas outra parte 茅 fruto de algo mais corriqueiro: dinheiro p煤blico jogado fora, a t么nica do Brasil na 煤ltima d茅cada.

Viver no vermelho tornou-se o normal nas finan莽as p煤blicas brasileiras. Enquanto Bras铆lia afundava nas m茫os do PT, os governos subnacionais chafurdaram, como mostra o聽Tesouro Nacional. Come莽ou em 2013 e n茫o parou mais.

Apenas em um ano, os d茅ficits fiscais dos estados multiplicaram-se por seis: passaram de pouco mais de R$ 2 bilh玫es para quase R$ 14 bilh玫es em 2017, reporta o聽Valor Econ么mico聽em sua edi莽茫o de hoje.

A interven莽茫o decretada pelo governo federal na seguran莽a p煤blica fluminense 茅 o primeiro ato do enredo de fal锚ncia dos estados subnacionais. Eram favas contadas que uma das administra莽玫es regionais mais perdul谩rias, ineptas e corruptas do pa铆s sucumbisse. Mas o problema 茅 que, assim como o Rio, h谩 v谩rios outros estados em vias de falir, numa esp茅cie de efeito domin贸.

A maior parte das unidades da federa莽茫o (14 de 27) fechou suas contas no negativo em 2017 e apenas seis melhoraram seu desempenho em rela莽茫o a 2016聽– o destaque positivo, tanto em termos absolutos quanto relativos, foi o resultado de S茫o Paulo, baseado, contudo, em receitas extraordin谩rias. Seis estados gastaram mais de 49% das receitas com pessoal, o limite estabelecido em lei, tamb茅m segundo o聽Valor.

O caos que se espalha pelos aparatos de seguran莽a estaduais 茅 assustador, embora traga consigo um oportuno valor pedag贸gico: Estado mal administrado resulta em m谩 qualidade de vida para a popula莽茫o, irresponsabilidade fiscal penaliza mais quem mais depende do dinheiro p煤blico.

Combater o crime 茅 tema de forte apelo popular. Mas o que deveria ficar claro 茅 que o outro lado da moeda tamb茅m precisa ser: ajustar as contas do Estado, cortar desperd铆cios, enfrentar privil茅gios e gastar com planejamento e responsabilidade apenas o que se arrecada 茅 t茫o crucial para vencer a bandidagem quanto mais armas e tropas.

– Carta de Formula莽茫o e Mobiliza莽茫o Pol铆tica N潞 1739

Ponto de vista

脷ltimas postagens

Instituto Teot么nio Vilela: SGAS 607 Bloco B M贸dulo 47 - Ed. Metr贸polis - Sl 225 - Bras铆lia - DF - CEP: 70200-670