Pixuleco l√°

Publicado em:

Até agora, as suspeitas sobre a participação de Lula no mensalão e no petrolão apenas ricocheteavam nele. Mas chegou a hora de o ex-presidente acertar as contas com o país

Carta de Formula√ß√£o e Mobiliza√ß√£o Pol√≠tica, 14 de setembro de 2015, N¬ļ 1218

Luiz In√°cio Lula da Silva sempre agiu como se fosse um todo-poderoso. Tanto na presid√™ncia da Rep√ļblica quanto depois que deixou o cargo, parecia julgar que estava acima do bem e do mal. Mas o ac√ļmulo de suspeitas contra ele n√£o pode mais ser ignorado. Est√° na hora de Lula acertar as contas com o pa√≠s. A¬†Pol√≠cia Federal quer ouvir¬†o ex-presidente sobre as roubalheiras reveladas pela Opera√ß√£o Lava Jato. Os investigadores t√™m fundadas desconfian√ßas de que Lula pode ter se beneficiado do esquema que desviou dezenas de bilh√Ķes de reais dos cofres de estatais para financiar a perman√™ncia do PT no poder, ou seja, os governos dele e de Dilma. Foi na gest√£o de Lula que nasceu o mensal√£o, a compra de apoio parlamentar no Congresso para sustentar um governo cujo principal projeto era se perpetuar no comando do pa√≠s. Aquele foi, contudo, apenas o ensaio ‚Äď bem-sucedido naquilo a que se propunha ‚Äď do que viria a ser o petrol√£o, tamb√©m semeado sob Lula e adubado com Dilma. Em dimens√Ķes, abrang√™ncia e degrada√ß√£o, o esquema j√° condenado pelo STF √© troco perto da estrutura que o Minist√©rio P√ļblico, a Justi√ßa Federal e a PF v√™m desbaratando a partir de Curitiba, num esfor√ßo para tentar p√īr ponto final na praga que o PT cultivou no pa√≠s. Desde o mensal√£o as investiga√ß√Ķes esbarram em Lula, mas as acusa√ß√Ķes apenas ricocheteavam no ex-presidente, como se ele tivesse coura√ßas de a√ßo. Tudo indica que agora o petista n√£o ter√° mais superpoderes t√≠picos de personagens de hist√≥rias em quadrinhos para se safar, livre, leve e solto, das¬†suspeitas que se avolumam. S√£o numerosos os ind√≠cios de que Lula, no m√≠nimo, se beneficiou da bandalheira. J√° se conhecem, por exemplo, suas umbilicais liga√ß√Ķes com empreiteiras como a Odebrecht, nas asas da qual voou o mundo fechando neg√≥cios bilion√°rios financiados com dinheiro p√ļblico liberado pelo BNDES. O caso j√° √© objeto de outra investiga√ß√£o aberta pelo MP. A imbrica√ß√£o de interesses tamb√©m esteve presente nas malfadadas obras da refinaria de Pasadena, como mostra a revista¬†√Čpoca¬†desta semana. A opera√ß√£o envolvia desvio de dinheiro para a campanha de Lula em 2006 e √© apenas mais uma das revela√ß√Ķes de que tanto a elei√ß√£o dele quanto a da atual presidente foram financiadas com dinheiro sujo da corrup√ß√£o. O fato de todos os √ļltimos tesoureiros do PT e das √ļltimas campanhas presidenciais do partido estarem sob investiga√ß√£o, presos e/ou condenados pela Justi√ßa tamb√©m¬†j√° diz muita coisa. O pedido da PF para que Lula seja ouvido pelo STF depende de manifesta√ß√£o da Procuradoria-Geral da Rep√ļblica ‚Äď que, ali√°s, nem se sustenta tecnicamente. De todo modo, n√£o h√° raz√£o que justifique qualquer decis√£o contr√°ria √† sua oitiva. Se n√£o deve, o ex-presidente n√£o tem o que temer. Do contr√°rio, o c√©lebre boneco do Pixuleco vai poder ganhar um adere√ßo nas pr√≥ximas manifesta√ß√Ķes de que participar: uma morda√ßa que impede que a justi√ßa se complete em rela√ß√£o √† investiga√ß√£o e √† puni√ß√£o do maior esquema de corrup√ß√£o j√° visto no pa√≠s.

√öltimas postagens

Instituto Teot√īnio Vilela: SGAS 607 Bloco B M√≥dulo 47 - Ed. Metr√≥polis - Sl 225 - Bras√≠lia - DF - CEP: 70200-670