As digitais de Lula (Carta 1158)

Publicado em:

Carta de Formula√ß√£o e Mobiliza√ß√£o Pol√≠tica, 12 de junho de 2015, No. 1158 A censura caiu, derrubada nesta semana pelo Supremo, mas continua implac√°vel no governo do PT. O sigilo √© tanto maior quando o assunto envolve Luiz In√°cio Lula da Silva e suas conex√Ķes tenebrosas com empresas tratadas a p√£o de l√≥ com recursos p√ļblicos ao longo das administra√ß√Ķes petistas. O que t√™m a esconder?¬†O Globo¬†revela hoje manobras do Itamaraty para evitar que documentos relacionados √† Odebrecht entre 2003 e 2010 venham a p√ļblico. Num documento interno, o Minist√©rio das Rela√ß√Ķes Exteriores do Brasil diz temer que a divulga√ß√£o desnude ‚Äúum suposto envolvimento do ex-presidente Lula‚ÄĚ nos ‚Äúneg√≥cios internacionais‚ÄĚ da empreiteira. Pela Lei de Acesso √† Informa√ß√£o, os documentos, solicitados por um rep√≥rter da revista¬†√Čpoca, deveriam ser liberados, pois j√° transpuseram o prazo m√≠nimo de reserva. Mas o interesse do jornalista levou o Departamento de Comunica√ß√Ķes e Documenta√ß√£o do minist√©rio a pedir a sua reclassifica√ß√£o como ‚Äúsecretos‚ÄĚ, o que aumentaria em mais dez anos a sua prote√ß√£o. S√£o umbilicais as rela√ß√Ķes de Lula com as empreiteiras apanhadas no petrol√£o. Seu governo foi um paiz√£o para elas, garantindo cr√©dito farto e barato bancado com dinheiro do Tesouro e do BNDES, ou seja, p√ļblico. √Č a conta deste contub√©rnio que os brasileiros pagam hoje, na forma de tarifa√ßo, imposta√ßo, desemprego e recess√£o. Em retribui√ß√£o, as empresas carregaram o ex-presidente mundo afora como padrinho de neg√≥cios milion√°rios. Em abril passado, a¬†√Čpoca¬†mostrara que a mesma Odebrecht pagou viagens de Lula a Cuba, Rep√ļblica Dominicana e EUA em 2013. O petista atuou como lobista para facilitar neg√≥cios da empresa¬†com governos estrangeiros financiados com dinheiro do BNDES. O Minist√©rio P√ļblico tem inqu√©rito aberto para investigar o epis√≥dio. Nesta semana, tamb√©m vieram a p√ļblico¬†pagamentos milion√°rios¬†feitos pela Camargo Correa ao Instituto Lula e √† empresa do ex-presidente, a LILS Palestras, Eventos e Publicidade. Em documentos apreendidos pelos agentes da Opera√ß√£o Lava Jato, foram registrados R$ 4,5 milh√Ķes repassados a Lula a t√≠tulo de ‚Äúb√īnus eleitorais‚ÄĚ, ‚Äúcontribui√ß√Ķes e doa√ß√Ķes‚ÄĚ. Em abril, a revista¬†Veja¬†tamb√©m mostrara a rela√ß√£o siamesa de Lula com a OAS, outra investigada pelo petrol√£o. A empreiteira teria financiado a reforma do s√≠tio do petista, al√©m de assumir a constru√ß√£o de um pr√©dio onde o ex-presidente tinha um apartamento tr√≠plex no Guaruj√°. Lula √© o exemplo mais vistoso do petista-s√≠mbolo destes √ļltimos 12 anos: aquele que chegou ao poder, abusou das facilidades para distribuir benesses com dinheiro p√ļblico e, depois de voltar a plan√≠cie, transformou sua passagem por Bras√≠lia em fonte de neg√≥cios. O ex-presidente revela ter muito a esconder. Por que n√£o falas, Lula?

 

√öltimas postagens

Instituto Teot√īnio Vilela: SGAS 607 Bloco B M√≥dulo 47 - Ed. Metr√≥polis - Sl 225 - Bras√≠lia - DF - CEP: 70200-670