Tucanos homenageiam centenário do ex-governador Franco Montoro, um dos fundadores do PSDB
20 de Julho de 2016

Ex-governador de São Paulo e um dos fundadores do PSDB, Franco Montoro completaria 100 anos nesta quinta-feira (14). Ao longo dos mais de 50 anos de sua trajetória política, Montoro destacou-se pela luta intransigente em defesa da democracia.


Como governador de São Paulo, entre 1983 e 1987, ajudou a organizar o movimento das “Diretas Já!”, fundamental para o fim da ditadura militar em 1985.


Nascido em 14 de julho, Dia da Queda da Bastilha, André Franco Montoro faleceu em 16 de julho de 1999, de parada cardíaca, após sofrer um infarto no dia do seu aniversário de 83 anos no aeroporto de Guarulhos, que hoje leva seu nome.  Seu centenário também está sendo comemorado com uma exposição no Memorial da América Latina, em São Paulo. Com entrada gratuita, a exposição, que conta com fotos, depoimentos, jornais e registros audiovisuais, vai até o dia 17 de julho.


Seguem as homenagens dos tucanos ao centenário de Montoro:


Presidente Nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG)


“Se de tantos brasileiros que poderíamos homenagear, tantos que tiveram papéis de enorme importância, pudesse eu aqui destacar um, sem sombra de dúvidas e sem qualquer constrangimento, dentre tantos ilustres homens públicos daquele tempo, eu diria que a construção da candidatura de Tancredo e a retomada da democracia brasileira tiveram como seu maior inspirador a coragem, o espírito público e a grandiosidade de André Franco Montoro”.


Presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), senador José Aníbal (SP)


Um brasileiro realmente que se distinguiu , terminou a vida como deputado federal, iniciou a vida pública como vereador, deputado estadual, deputado federal, senador, governador. Grande iniciador das Diretas, da forma das manifestações que levaram milhões de brasileiros às ruas.”


Líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP)


“Montoro tinha princípios, era um político prático, sabia organizar uma campanha eleitoral como ninguém. Montoro foi um governador extremamente meticuloso no cumprimento dos seus deveres administrativos. Não passava um texto, um decreto, uma portaria importante que Montoro não tivesse escrutinado logo cedo, pela manhã, e anotado à margem, com sua mão, as informações que ele julgava pertinentes. Mas Montoro era, além disso, um homem de valores.”


Líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB)


“Cem anos depois de seu nascimento, André Franco Montoro ainda é inspiração e exemplo. Por isto, não merece apenas as nossas homenagens. É digno de nossos aplausos.”


Líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA) 


“A preocupação com o que hoje chamamos de Brasil real, com o dia a dia do cidadão e com as dificuldades que ele enfrenta na sua cidade, demonstra como Franco Montoro estava mesmo à frente de seu tempo. Tanto que essa talvez seja uma das maiores lições que deixou, quando ressaltava que as pessoas vivem nos municípios – e não no estado ou na União.”


Secretário-geral do PSDB, deputado federal Sílvio Torres (SP)


“André Franco Montoro era uma luz a iluminar os nossos caminhos pela sua experiência, pela sua sensibilidade com a política e, principalmente, pelo seu coração democrático. Poucos homens públicos deram demonstração inequívoca de apego à democracia, de fidelidade à democracia. Montoro iluminou o caminho de muitos políticos que ainda hoje brilham no horizonte político do Brasil. Todos nós ainda temos uma lembrança muito forte dele. Quando tínhamos alguma dúvida, nós voltávamos a pensar como é que Montoro agiu naquela situação. Tive o privilégio de apresentar o projeto de Lei aqui na Câmara Federal, que dá o nome do Aeroporto de Guarulhos, maior da América Latina, com o nome André Franco Montoro, para que os brasileiros e todos aqueles que desembarcam e embarcam no aeroporto se lembrem desse exemplo de dignidade de honestidade, de trabalho e de amor a boa política.”


Deputado federal Bruno Covas (SP)


“Montoro foi um municipalista. Dizia que o cidadão não vive na União nem no estado, mas no município. Parlamentarista, liderou durante muitos anos a Frente Parlamentar em Defesa do Parlamentarismo na Câmara. Pessoa que abrilhantou o Parlamento, reconhecido não apenas pelos seus pares do PSDB, partido que ajudou a fundar, ao lado do meu avô, Mario Covas, e onde esteve até o seu último momento de vida, mas também por toda a classe política.”

Comentários