Reformas Estruturais
PSDB orienta deputados a votarem a favor da reforma da Previdência
22 de Novembro de 2017
Após decisão consensual dos membros da Comissão Executiva Nacional, reunidos nesta quarta-feira (22/11), o PSDB orientará que deputados federais tucanos votem a favor da Reforma da Previdência. Presidente interino da legenda, Alberto Goldman reiterou que o partido continuará se compromentendo com a aprovação da proposta, desde que o novo texto a ser apresentado pelo governo não entre em conflito com o que já havia sido aprovado pela maioria dos parlamentares da sigla que integram a Comissão Especial da Câmara.

Goldman foi enfático ao lembrar que haverá um trabalho intenso no sentido de orientar os parlamentares tucanos a votarem a favor da proposta. "O PSDB é a favor e apoia a proposta", afirmou.

O fechamento de questão formal sobre o tema, que poderia refletir em sanções aos parlamentares que não seguissem o posicionamento do partido, não foi abordado no encontro.

Durante a reunião, o presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal, ressaltou que é preciso convergir para a aprovação da reforma da Previdência, a fim de evitar uma situação extremamente negativa no futuro. "Não há como imaginar uma solução para o déficit sem reforma", disse.

"É dever dos parlamentares comprometidos com um futuro mais próspero e justo aprovar uma proposta que acabe com inaceitáveis privilégios corporativistas, combata desigualdades e evite atrasos ou calote das futuras aposentadorias, como vimos em alguns Estados", completou Aníbal.

No encontro desta quarta-feira, o economista Paulo Tafner mostrou aos tucanos um diagnóstico sobre a atual situação do sistema previdenciário brasileiro. Atualmente, o país gasta 11,2% do PIB com aposentadorias e pensões. A principal distorção, afirmou, está na aposentadoria por idade, que beneficia uma elite mais escolarizada e mais organizada. "Não por coincidência, são as mesmas pessoas que fazem barulho contra a reforma", disse.

"Os privilegiados, mais escolarizados, funcionários públicos que não podem ser demitidos se aposentam por tempo de contribuição e mais novos. Portanto, é mentiroso o discurso barulhento de que a Reforma da Previdência vai prejudicar os mais pobres. Pelo contrário, vai tornar o sistema mais justo e igualitário", ressaltou. Essa "elite" corresponde a 25% das aposentadorias, mas consome 45% dos gastos com a Previdência.


Confira nota do PSDB com o posicionamento sobre a reforma da Previdência

PSDB reafirma seus compromissos
Considerando que a Comissão Especial da Câmara dos Deputados que discutiu o projeto da Reforma da Previdência aprovou substitutivo com os votos do PSDB, com algumas ressalvas;
Considerando que o substitutivo aprovado representa um avanço na redução das desigualdades e na eliminação dos privilégios do Sistema de Previdência Social;
Considerando que o novo texto que será apresentado pelo Governo pode significar um recuo com relação ao aprovado, porém sem conflitar com o mesmo;
A Executiva Nacional do PSDB recomenda que o partido continue sua luta para que, no Plenário, o substitutivo da Comissão Especial seja referendado e reafirma os compromissos do partido com as reformas necessárias para garantir o desenvolvimento do País.

Alberto Goldman - Presidente interino do PSDB

Comentários