Reforma Política
Precisamos de mais mulheres na política, defende Nancy Thame
28 de Junho de 2019
Para tratar sobre os desafios da representação feminina na política e compartilhar vivências de mandato, Nancy Thame (PSDB), vereadora em Piracicaba, participou de bate-papo sobre o assunto na quarta-feira (26), a convite do Grupo Mulheres do Brasil, em São Paulo. A mediação foi de Bruna Barros, assessora técnica da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e integrante do Comitê Políticas Públicas do Grupo Mulheres do Brasil.

O desafio, segundo Nancy, é envolver mais mulheres na política e nos partidos em condições mínimas de igualdade e respeito. "Temos que entrar (na política) porque precisamos nos posicionar e defender o empoderamento feminino", enfatiza Nancy, que trouxe dados do mapa das mulheres na política no Brasil e no mundo.

Algumas vivências foram destacadas pela vereadora, como o período de campanha, as dificuldades em se posicionar no ambiente político e os desafios e estratégias do mandato, como a definição de linhas de atuação, fóruns de discussão, elaboração de proposituras e diálogo com os pares.

"A sub-representação feminina é grande, mas sei que juntas estamos no caminho certo para envolver mais mulheres nos espaços de poder e decisão em condições de igualdade e respeito", finalizou Nancy, que é a diretora de Formação e Aperfeiçoamento do ITV.

Dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apontam que 25% das câmaras municipais do Brasil não têm uma única mulher parlamentar. Na Câmara de Vereadores de Piracicaba, desde 1822, ano de sua fundação, foram eleitas somente 13.

Grupo Mulheres do Brasil
Com identificação suprapartidária e feminista, o grupo defende a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres e é a favor dos Direitos Humanos. Umas das pautas do grupo é o fim da violência contra a mulher e a liberdade de imprensa, além do engajamento em projetos e instituições já existentes.

Comentários