Segurança Pública
Governo de São Paulo intensifica ações de combate à violência contra a mulher
12 de Setembro de 2019

Desde janeiro, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo ampliou de uma para 10 as delegacias de Defesa da Mulher 24 horas em todo o Estado. Outras 30 unidades também terão atendimento ininterrupto até 2022. Das 133 DDMs paulistas, 16 ficam na Grande São Paulo e 108 estão no interior e litoral. Todas seguem o Protocolo Único de Atendimento, de forma a padronizar e humanizar o tratamento a mulheres vítimas de violência.


Além disso, o Governo de São Paulo implementou o SOS Mulher, aplicativo que prioriza o atendimento às pessoas com medidas protetivas, deslocando as equipes policiais mais próximas do local da ocorrência. “Já temos 11,4 mil downloads e 321 mulheres em São Paulo já estão sob o sistema protetivo. Em 15 minutos, no limite, uma autoridade policial estará ao lado dessa mulher que estiver sendo ameaçada”, declarou o governador João Doria, durante lançamento da segunda fase da campanha de combate à violência contra a mulher do estado.


O site da campanha traz informações sobre iniciativa e os endereços das Delegacias de Defesa da Mulher 24 horas no Estado: http://saopaulo.sp.gov.br/feminicidionao/. A primeira fase da campanha foi lançada em junho, com um vídeo alertando sobre feminicídio (CLIQUE AQUI para assistir).


Fundo Social
Em agosto, o Fundo Social de São Paulo (FUSSP) lançou o site com informações sobre saúde e independência financeira para mulheres em situação de vulnerabilidade social. Ele traz orientações para que as mulheres saibam reconhecer, evitar e combater as principais formas de violência listadas na Lei Maria da Penha: física, psicológica, sexual, moral e patrimonial. A plataforma apresenta também todos serviços gratuitos para as mulheres disponíveis pelo Governo do Estado.


Para acessar o conteúdo, basta clicar no site www.sosmulher.sp.gov.br


(*) Com informações do Governo de São Paulo

Comentários