Notícias
PSDB no Senado garante oposição forte ao governo PT
26 de Janeiro de 2015

Com planos de instalar uma nova CPI da Petrobras logo nos primeiros dias de fevereiro, além de fiscalizar os desmandos e falhas na gestão Dilma Rousseff, os 11 senadores do PSDB estão prontos para fazer uma oposição forte ao partido do governo no Senado.


A partir de fevereiro de 2015, a bancada do PSDB no Senado para o novo período legislativo ganha reforços de peso, com a chegada dos novos senadores Antonio Anastasia (MG), José Serra (SP) e Tasso Jereissati (CE).


Eles se juntam aos já presentes na bancada Aécio Neves (MG), Aloysio Nunes (SP), Alvaro Dias (PR), reeleito com 77% dos votos do Estado, Cássio Cunha Lima (PB), Flexa Ribeiro (PA), Lúcia Vânia (GO) e Paulo Bauer (SC).


O partido ganhou também mais um senador, no fim do ano. Ataídes de Oliveira (TO), deixou o PROS e retornou ao PSDB.


O mandato dos senadores é de oito anos. As eleições para o Senado acontecem a cada quatro anos. Assim, a cada pleito a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços de suas 81 cadeiras.


A Constituição determina que, para se tornar senador, o cidadão precisa ter 35 anos de idade, nacionalidade brasileira, pleno exercício dos direitos políticos, domicílio eleitoral no estado que vai representar e filiação partidária.


(*) da Liderança do PSDB no Senado

Comentários