Notícias
PSDB assume protagonismo nas discussões sobre os rumos da economia e da política, avaliam deputados
18 de Setembro de 2015
Deputados tucanos que participaram do seminário “Caminhos para o Brasil” nesta quinta-feira (17) destacaram que o PSDB mais uma vez assume o protagonismo nas discussões sobre os rumos da economia e da política nacional. O evento promovido pelo partido e pelo Instituto Teotônio Vilela (ITV) trouxe à tona equívocos do governo do PT ao longo de quase 13 anos e discutiu alternativas para que o país se recupere economicamente do abismo criado pela ingerência das gestões Lula e Dilma.

Participaram do seminário o economista e ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga; o ex-secretário-adjunto de política econômica do Ministério da Fazenda e economista Gustavo Franco; o doutor em economia e pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da FGV Samuel Pessoa; e o economista e técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA Mansueto Almeida.

Eduardo Cury (SP) chamou atenção para a questão previdenciária e disse que o debate nacional sobre o tema precisa ser feito da forma correta para que o país não perca a chance de fazer uma reforma necessária e urgente. “Poderá se aposentar com 50 anos? Poderá, mas se a pessoa tiver pagado para isso. Precisamos esclarecer essas coisas à sociedade”, disse.
A deputada Geovania de Sá (SC) avaliou que a análise feita pelos economistas serve como um norte para os parlamentares em sua atuação no Congresso em um momento tão complicado da conjuntura nacional. “Precisamos ter fundamentos técnicos para defender aquilo que acreditamos.

Cumprimos nosso papel como oposição e o governo deveria ouvir os alertas que fazemos para encontrar o caminho correto.  O seminário mostra que o PSDB tem interesse em construir um Brasil melhor e capaz de crescer”, destacou. Para a tucana, o partido dá uma demonstração clara de que tem os quadros competentes e o apoio técnico adequado para reconduzir o Brasil.

O deputado Alexandre Baldy (GO) acredita que o difícil momento que o país enfrenta só será superado com uma coesão de ideias e ações como as que foram sugeridas no seminário. A economia brasileira precisa, segundo ele, de equilíbrio, que só será obtido por meio de reformas profundas. “É isso que o PSDB tem a apresentar ao Brasil e foi demonstrado hoje nesse evento. Procuramos aliar as melhores ideias e construir uma alternativa viável e capaz de recolocar a nação nos trilhos do crescimento”, disse.

“O PSDB se preocupa em sair tão somente da crítica e apontar uma agenda, discutir o nosso futuro”, reforçou o deputado Pedro Cunha Lima (PB). O tucano afirmou que é preciso dialogar com a sociedade e mostrar a necessidade de ajustes. “Mas não esse que está sendo proposto, que chega tarde e chega muito falho”. Segundo ele, o Estado precisa passar por uma reforma e ser pensado de maneira franca, aberta e transparente, algo que falta ao atual governo.

Na avaliação do deputado Rocha (AC), o cenário atual é resultado da falta de criatividade do governo Dilma, que optou pelo caminho mais fácil de aumentar impostos e transferir o ônus da crise para o trabalhador. “É por isso que o PSDB realiza um amplo debate sobre as conjuntura nacional e mundial e aponta soluções para a crise, soluções criativas”, destacou.

Para o deputado Alfredo Kaefer (PR), é preciso mostrar com clareza uma alternativa. “Nós temos o compromisso não só de apontar os erros, como também de indicar, as alternativas de saída para essa crise econômica estratosférica que se criou nos últimos anos por conta de um conjunto de erros que o atual governo petista impôs à sociedade”, destacou. O parlamentar apontou como fundamental para retomada do equilíbrio na economia a reorganização das finanças públicas baseada no tripé de câmbio flutuante, metas de inflação e a busca de superávit fiscal.

Betinho Gomes (PE) avaliou que as questões debatidas no encontro revelam o compromisso do PSDB em apontar soluções para tirar o país da crise. O parlamentar ressaltou que todas as questões abordadas pelos palestrantes mostraram “o quanto o governo da presidente Dilma está longe de oferecer algo inovador e corajoso para o Brasil”.

O seminário contou com a presença de parlamentares do DEM, SD, PMDB, PSB e PMDB. Marcaram presença ainda o governador de Goiás, Marconi Perillo, e o vice-governador do maranhão, Carlos Brandão.

(Reportagem: Djan Moreno / PSDB na Câmara)


 

Comentários