Meio Ambiente e Sustentabilidade
Enfrentamento das mudanças climáticas precisa estar na agenda das cidades, afirma Fábio Feldmann
22 de Junho de 2016
Será um desafio cumprir os compromissos bastante ambiciosos assumidos pelo Brasil na conferência do clima em Paris (COP 21). Eles vão afetar de maneira radical a vida nas cidades e devem fazer parte da agenda de prefeitos e vereadores. A avaliação é do ambientalista e consultor em desenvolvimento sustentável Fábio Feldmann, fundador da ONG SOS Mata Atlântica.

"As cidades terão que diminuir a emissão de gases de efeito estufa, o que impacta na questão dos aterros sanitários e de resíduos, que é um drama no Brasil. Também deverão ter um transporte público eficiente, barato e não-poluidor. E ainda deverão estar preparadas para os grandes eventos climáticos: chuvas muito intensas, por exemplo. Elas estão preparadas? Com certeza, não", diz ele em entrevista ao Portal do ITV. "Seria importante que todas as cidades tivessem uma política de enfrentamento das mudanças climáticas", completa.

Ex-deputado federal e ex-secretário de Meio Ambiente de São Paulo, Feldmann afirma ainda que, na questão ambiental, o Brasil tem ido bem nas negociações internacionais, mas tem falhado internamente. Segundo ele, a área foi colocada de lado por governos que não entenderam a necessidade de se trabalhar a economia de baixo carbono. "Mas talvez agora, com o ministro Sarney Filho, o governo entenda que existe aí uma oportunidade e um desafio. Os países que não estiverem preparados para trabalhar com economia de baixo carbono dificilmente conseguirão competitividade necessária, inclusive, para ter acesso a mercados internacionais", conclui.

Confira a entrevista!

Comentários