Inclusão Social
"Quem tem fome tem pressa"
03 de Abril de 2020
Hebert de Sousa, o Betinho, dizia que "quem tem fome tem pressa". Estava certo há mais de três décadas, quando o Brasil engrenava a recém-reconquistada democracia e deixava à margem 52 milhões de pobres; e continua certo hoje, quando o emprego informal é quase a regra e uma pandemia ameaça a saúde, a economia e a sobrevivência.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Embora o coronavírus não escolha gênero, raça ou classe social, a crise que ele está provocando atinge primeiro aqueles que vivem em situação de vulnerabilidade. Para reduzir esse impacto, o Congresso aprovou projeto que estabelece um auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais de baixa renda. O texto foi sancionado pelo Executivo. Mas para que o benefício chegue àqueles que terão direito a ele, é necessário que o programa seja de fato implementado.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A missão foi entregue ao Ministério da Cidadania e precisa ser cumprida com eficiência e agilidade. A correta medida que restringiu a circulação de pessoas teve consequências imediatas para ambulantes, prestadores de serviços domésticos, catadores de recicláveis e pessoas em situação de rua. São 39 milhões de famílias que não podem esperar.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Como disse o engraxate José Leite, em reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, "as pessoas não devem trabalhar enquanto esse vírus estiver por aí, mas o governo precisa se entender com a barriga dos meus filhos".

Comentários