Inclusão Social
Experiências tucanas servem de modelo para programa habitacional do governo Temer
15 de Junho de 2016

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), prepara um novo programa habitacional para o país, o primeiro na área social do governo do presidente interino Michel Temer (PMDB).


O projeto é complementar ao ‘Minha Casa, Minha Vida, não seu concorrente. Mas tem como bases as bem-sucedidas experiências na área das gestões tucanas dos governadores de Goiás, Marconi Perillo, e do Pará, Simão Jatene.


O projeto atenderá 15 milhões de residência no país que, segundo o ministro Bruno Araújo, “precisam de intervenção e sofrem um déficit de qualidade habitacional”.


Numa primeira fase, planeja-se financiamento de até R$ 5 mil por residência. Também estão incluídas modalidades coletivas de pintura de habitações em um mesmo local.


“A ideia é liberarmos recursos para as próprias famílias fazerem reparos e reformas em suas residências, como trocar o telhado, refazer as instalações elétricas ou construir banheiros. O governo banca o material. O plano é que o programa atenda as famílias mais carentes, com renda de até três salários mínimos. Podemos beneficiar cerca de um milhão de famílias”, explicou o ministro.


Bruno Araújo já conta com o aval do presidente Michel Temer para formar a equipe multidisciplinar que tocará o projeto ainda sem nome definido.

Comentários