Inclusão Social
Em encontro com sindicalistas, FHC reafirma que reforma da Previdência deve focar na desigualdade social
15 de Maio de 2019
Em evento na Força Sindical, nesta terça-feira (14), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso comentou as críticas que sofreu por causa de tuíte publicado no domingo (12), no qual sugeriu que a reforma da Previdência deve ter como foco a redução da desigualdade social.

"Eu levei pau para burro dos economistas. Como se eu fosse contra a reforma. Eu sou a favor. Eu só acho que tem que ter equilíbrio", comentou, no evento com representantes da central sindical, conforme reportagem do site do jornal Valor Econômico.

No mesmo texto no microblog, elogiou o ponto de vista do economista Eduardo Moreira - que em audiência pública na Comissão Especial da reforma, dia 9 de maio, defendeu que os pobres fiquem de fora das modificações na Previdência. Segundo FHC, o atual momento do país é de "paixão". E acrescentou:

"Vivemos um momento em que a razão, o bom senso, equilíbrio são coisas negativas. Isso dá guerra, não funciona. O mais desejável é um equilíbrio. É contra a maré ter razoabilidade".

O ex-presidente aproveitou o encontro para pregar união, mas classificou a situação do Brasil sob o governo Bolsonaro como de "insegurança", "desarticulação política" e "aflição".

Comentários