Inclusão Social
Carta do Diversidade Tucana contra a censura
23 de Agosto de 2019
O Secretariado Nacional do Diversidade Tucana, setorial LGBTI+ dentro do Partido da Social Democracia Brasileira, vem a público se posicionar contra a censura do governo Bolsonaro.

Tivemos anos sombrios durante da ditadura militar, algo que foi nefasto para a sociedade brasileira. Não podemos compactuar com o cerceamento de ideais, nem com a tortura.

As falas do presidente Bolsonaro a cada dia se mostram mais violentas e direcionadas contra os valores democráticos e sobretudo contra a população LGBTI+ brasileira.

A saída do secretário da Cultura, Henrique Pires, traz à tona os bastidores do governo Bolsonaro como um governo anti-democrático, que quer censurar e calar a voz das pessoas LGBTI+, priorizando programas e projetos culturais somente a um segmento que esteja alinhado com as políticas retrógradas e pensamentos ditatoriais.

Como segmento do PSDB, partido democrático que sempre lutou à favor do Brasil, contra a ditadura, contra extremismos, repudiamos também as declarações do Presidente da República, que sugeriu censura prévia a produções audiovisuais que trouxessem narrativas de pessoas negras, transgêneros e transexuais.

A atitude do presidente é discriminatória, racista e, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal, nos causa um profundo sentimento de repulsa vivenciar um tempo em que o chefe de Estado apresenta a LGBTfobia como pilar a ser seguido pela sociedade brasileira.

Comentários