Eleições
"Vamos começar pelas cidades a construção do país pelo qual lutamos", artigo de José Aníbal para o Encontro de Prefeitos do PSDB
José Aníbal
José Aníbal
24 de Novembro de 2016
A missão prioritária de todo gestor público é o bem-estar das pessoas. E isso é mais visível nas administrações municipais: os prefeitos são os que estão mais próximos dos cidadãos e têm mais condições de identificar as demandas e propor as soluções mais adequadas. Também são os que mais cobranças recebem. O Brasil ainda viverá um bom tempo em recuperação após anos de governos incompetentes e corruptos, governos do lulo-petismo. Os próximos prefeitos e prefeitas terão o desafio adicional de cuidar de seus municípios com recursos escassos e famílias mais necessitadas de serviços públicos.

Esse cenário motivou o PSDB e o Instituto Teotônio Vilela (ITV) a promoverem este Encontro Nacional de Prefeitos. Além de celebrar o voto de confiança dado pelos brasileiros, que fizeram do partido o mais bem votado das eleições municipais de 2016, o evento será uma oportunidade única de reunir os mais de 800 prefeitos e prefeitas, antes da posse, para trocarem experiências, discutirem os principais desafios dos próximos quatro anos, definirem prioridades Vamos reunir alguns dos melhores técnicos e gestores em finanças públicas, políticas de educação e saúde, sustentabilidade, inovação e governança, entre outros, assim como ministros, governadores, senadores, deputados federais e dirigentes do PSDB e do ITV.

A responsabilidade com o patrimônio público tornou-se ainda mais uma condição essencial para uma boa gestão, seja ela federal, estadual ou municipal. O Brasil aprendeu da forma mais dura o quão nocivo é gastar além do que se pode; gastar de forma licenciosa: a economia do país vive uma recessão sem precedentes e os três níveis de governo viram suas receitas desabarem, ao mesmo tempo que aumenta a demanda por serviços de educação, saúde, assistência social e outros. Prefeitos e prefeitas terão de buscar alternativas para preservar ou incrementar o caixa de seus municípios sem tirar mais da população por meio de elevação de tributos. Medidas como revisão de contratos, fim de desperdícios e otimização da estrutura existente são práticas consolidadas pelo PSDB ao longo de seus 28 anos e serão ainda mais importantes para os novos gestores municipais.

Gestão comprometida com a vida e os anseios da população é gestão austera, inovadora e eficiente. Os serviços públicos precisam constantemente melhorados, as políticas públicas precisam ser mais eficazes, o estado brasileiro precisa funcionar melhor. Esse é um valor intrínseco ao PSDB.

A social-democracia é o caminho escolhido para a construção de um país em que as pessoas possam exercer plenamente seus direitos à saúde e à educação, com segurança e distribuição de renda, e pleno funcionamento da economia de mercado e da livre iniciativa. Nos municípios, isso significa promover gestões voltadas a um atendimento digno nos postos de saúde e nos hospitais; à manutenção de escolas com condições adequadas de educarmos crianças e jovens; à oferta adequada de vagas em creches, para que pais e mães possam exercer plenamente suas atividades profissionais e pessoais; à oferta de opções de lazer e à boa conservação de espaços públicos, assim como aos incentivos a quem quiser empreender, desenvolver negócios locais e iniciativas inovadoras, sem excesso de burocracia ou de carga tributária. As bem-sucedidas gestões municipais do PSDB mostram que isso é possível. A reeleição dos quatro prefeitos tucanos em capitais do Norte e do Nordeste, assim como a vitória de três novos gestores municipais em São Paulo, Porto Alegre e Porto Velho e a conquista de outras 58 cidades com mais de 100 mil habitantes, é um dos sinais mais claros do quanto os brasileiros aprovam o jeito tucano de administrar, em todos os níveis de governo.

O desafio dos próximos prefeitos e prefeitas não é pequeno nem fácil, mas o PSDB está à altura de enfrentá-lo. Vamos governar cidades que somam mais de 48 milhões de brasileiros - quase um quarto de toda a população do país. O partido precisa atuar de forma unida e coesa em prol de gestões que unam a responsabilidade fiscal e a sensibilidade social. É com o sucesso das próximas gestões municipais que o PSDB se fortalecerá ainda mais para voltar a conduzir o Brasil a um futuro de mais oportunidades e menos desigualdades. Vamos começar pelas cidades a construção do país pelo qual nós tanto lutamos, e que os brasileiros tanto merecem.

(*) Senador pelo PSDB de São Paulo, Presidente Nacional do InstitutoTeotônio Vilela

Comentários