Eleições
PSDB deve sair das urnas no segundo turno como grande vitorioso nas cidades brasileiras
30 de Outubro de 2016

O PSDB deve sair das urnas neste domingo (30), dia em que acontece o segundo turno das Eleições Municipais 2016, como a sigla que mais elegeu em todo o país. O protagonismo tucano pode ser visto nas pesquisas e no número de candidatos que estão nesta etapa da disputa: o PSDB está em 8 das 18 capitais em que haverá eleições no segundo turno.


No primeiro turno, o PSDB venceu em duas importantes prefeituras, São Paulo e Teresina e, dos oito candidatos que foram ao segundo turno, seis terminaram o primeiro à frente nas urnas.


Os tucanos são favoritos em quatro capitais: Porto Alegre, Manaus, Maceió e Porto Velho. Com diferenças pequenas entre os adversários, o PSDB também tem grandes chances de vitória em Belo Horizonte e Belém, segundo pesquisas Datafolha e Ibope que revelam, respectivamente, João Leite e Zenaldo Coutinho em empate técnico com os seus adversários.


Na capital gaúcha, Nelson Marchezan (PSDB) soma 56% das intenções de voto, segundo a última pesquisa do Ibope divulgada neste sábado (29). Ele está à frente de seu adversário Sebastião Melo (PMDB), que aparece com 44% da preferência dos porto-alegrenses.


Ainda segundo o Ibope, Artur Neto (PSDB) lidera em Manaus com 54% dos votos perante 46% de Marcelo Ramos (PR), seu adversário na disputa pela prefeitura manauara.


Em Maceió, o prefeito Rui Palmeira (PSDB) tem grandes chances de ser reeleito com 64% das intenções de voto. Ele está na frente de Cícero de Almeida (PMDB), com 36% da preferência na cidade.


Em Rondônia, o candidato Hildon Chaves (PSDB) aparece nas pesquisas com 62% das intenções de voto em Porto Velho. A vantagem perante seu adversário Léo Moraes (PTB), com 38%, traz grandes expectativas de vitória tucana na capital do estado do Norte do país.


De acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, o candidato tucano em Belo Horizonte, João Leite (PSDB), cresceu mais de três pontos nas últimas pesquisas e aparece empatado tecnicamente com seu adversário, Alexandre Kalil (PHS).


Em Belém, capital do Pará, Zenaldo Coutinho também está empatado tecnicamente com Edmilson (PSOL). O tucano lidera a preferência do eleitorado belenense.


Se o favoritismo do PSDB for confirmado na apuração das urnas, os tucanos poderão superar os resultados alcançados em 2004, em que a sigla venceu em seis capitais.


“O segundo turno deve consolidar uma liderança do PSDB no país, sobretudo no número de habitantes que o partido passa a governar. É um resultado que se projeta para 2018, não temos nenhuma dúvida disso”, avaliou o deputado Sílvio Torres, secretário-geral do PSDB, à Folha de S. Paulo.

* Do PSDB 

Comentários