Eleições
Confira o desempenho do PSDB nos estados nestas eleições
05 de Outubro de 2016
Estudo do Instituto Teotônio Vilela faz um detalhamento do desempenho do PSDB em cada um dos 26 estados no primeiro turno das eleições municipais de 2016. Os tucanos foram os que mais cresceram em número total de votos, em aumento de prefeituras conquistadas e em número de habitantes das 793 cidades em que o partido saiu vencedor no domingo (2), na comparação com a disputa de 2012.

Houve aumento no número de prefeituras de 15 estados e 2 em que o PSDB manteve o número de cidades sob sua administração. Quando o critério é o aumento no número de votos, o crescimento em relação a quatro anos atrás foi registrado em 19 unidades federativas.

O estado com maior incremento tanto no número de prefeituras como no total de votos obtidos foi Mato Grosso. O PSDB multiplicou por 13 as cidades sob sua administração e a votação do 45 crescer 554%. Os outros estados da Região Centro-Oeste - Goiás e Mato Grosso do Sul - também ampliaram o número de prefeituras e de votos entre 2012 e 2016.

Na Região Sul, houve crescimento nas votações obtidas nos três estados. Santa Catarina e Rio Grande do Sul aumentaram o número de prefeituras e de votos no 45. No Paraná, embora tenham sido eleitos menos prefeitos que em 2012, o PSDB recebeu mais sufrágios do que quatro anos antes.

O presidente do ITV, senador José Aníbal, avaliou que os eleitores, pragmaticamente, confirmaram os mandatos dos prefeitos que vinham desempenhando bem o seu papel e deram um aviso à classe política. 

Aqui eu queria destacar a eleição em primeiro turno do Prefeito Firmino Filho, de Teresina, que é jovem e pela quarta vez eleito Prefeito de Teresina, e também do João Doria, Prefeito da capital de São Paulo”, disse. “Na realidade, essas eleições deixaram claro que o povo quer um governo eficiente, que melhore a vida das pessoas, que não diga ‘sim’ ao que não vai fazer e que seja capaz de dizer ‘não’ quando realmente não pode fazer, que distribua renda ou que contribua para a distribuição de renda através de uma ação indutora da administração, da gestão municipal, mas que se livre e livre a gestão do patrimonialismo, do corporativismo, da incompetência e da corrupção.”

Ainda de acordo com o presidente do ITV, os eleitores não deixaram de rejeitar os portadores de uma agenda cultural e de costumes que, longe de ser um avanço, é muito mais a contraface radical do reacionarismo mais tacanho. “O povo demonstrou grande maturidade. Cabe a nós, como representantes, dar consequência prática ao desejo de mudança.”




Veja no mapa abaixo a performance dos candidatos do PSDB em cada estado

 

Comentários