Educação
Henrique Vale, da Juventude Tucana, denuncia a "Pátria (Des)Educadora"
05 de Maio de 2016
A administração Dilma Rousseff conseguiu deixar uma marca histórica na educação do país. Não como Pátria Educadora, o slogan criado por seus marqueteiros. Na análise do presidente da Juventude do PSDB, Henrique Vale, a herança que ela deixa aos brasileiros é a de uma política educacional desmontada.

O governo lulopetista, diz Vale, fez do jovem um refém. De um lado, não tem respaldo do poder público para seguir com ensino técnico nem superior; de outro, não encontra emprego, devido aos milhões de postos de trabalho dizimados pela crise econômica.

Entidade que deveria representar os interesses dessa juventude, denuncia o líder político dos jovens tucanos, a União Nacional dos Estudantes (UNE) "é absolutamente conivente, em virtude das verbas vultosas que recebe" do poder público.

"Não acho que os jovens não acreditem mais na política. Eles não confiam mais nos políticos que deveriam representá-los no Congresso", conclui.

Assista à entrevista!

Comentários