Inclusão Social
Trabalho e emprego em tempos de pandemia
01 de Maio de 2020
Inerente ao homem, o trabalho talvez seja o aspecto de nossas vidas mais afetado pela pandemia do coronavírus O isolamento social se impõe como fundamental para a saúde e a preservação, mas muda a dinâmica do mundo e atinge em cheio o emprego e a forma como desempenhamos nossas funções. No Brasil, o que constatamos todos dos dias nos aparece agora, 1º de Maio, em dados: na quarentena, o índice de desemprego chegou a 12,2% da população economicamente ativa. São 13 milhões de desempregados.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É verdade que os esforços para evitar o colapso social também estão aparecendo, como forma de socorro a trabalhadores formais e informais, empregados e patrões. A MP 936, que cria o Programa Emergencial de Emprego e Renda, está permitindo a repactuação de contratos de trabalho, com compensações financeiras que o governo deve começar a pagar agora aos 3,7 milhões de brasileiros nessa situação. Além disso, as empresas estão tendo acesso a linhas especiais de crédito, para que consigam se manter até que tudo melhore.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Qualquer crise, contudo, é sempre mais dura para os vulneráveis. Trabalhadores informais, em especial os de baixa renda, foram os primeiros atingidos pelos efeitos nocivos da pandemia para economia. Muitos perderam parte considerável ou mesmo toda a fonte de renda. Estes estão sendo assistidos pelo auxílio emergencial, que deve ser pago a 45 milhões de pessoas, e também por benefícios que estados e prefeituras estão oferecendo.

Comentários