Saúde
Série especial de artigos com os temas do Encontro Nacional de Prefeitos do PSDB
21 de Novembro de 2016
Com 807 prefeitos e prefeitas eleitos, o PSDB estará, a partir de 1º de janeiro de 2017, no comando de cidades onde vivem 48,7 milhões de brasileiros. Para debater e propor soluções aos desafios que aguardam os novos gestores, o partido e o Instituto Teotônio Vilela promovem, no dia 25 de novembro, o Encontro Nacional de Prefeitos Eleitos do PSDB. Os painéis, focados em temas atuais e importantes para as Prefeituras, como responsabilidade fiscal, gestão de políticas sociais e sustentabilidade e governança, vão reunir especialistas que ajudaram a construir as políticas públicas que o PSDB vem apresentando ao Brasil. E alguns deles também estão contribuindo para esta série especial, que traz artigos sobre as questões que estarão em destaque no Encontro.

Boa leitura!  

"Buscando o melhor para nossas cidades", por Bruno Araújo 
Temos clareza da dimensão dos problemas atuais e propomos soluções racionais e factíveis para solucioná-los. Apostamos em gestão, investimos em competência. A sociedade mostrou que não aceita um governo que ilude população e prefeitos por meio de falsas expectativas. Trabalhamos com a realidade. O resultado das últimas eleições, com o voto massivo no PSDB, mostrou que o eleitor deposita confiança para superarmos no menor prazo possível este período de sacrifícios. 


"Diagnóstico na transição e rapidez no ajuste são fundamentais para gestão equilibrada", por Mauro Ricardo Costa
Não adianta saber o que fazer e como fazer se não houver apoio para aprovar o que for necessário no Legislativo e para a sua implantação. No início, a reclamação contra cortes de despesas e incrementos de receitas pode ser grande, e uma eventual queda na popularidade pode acontecer. Mas os resultados logo aparecem, na forma de obras e na melhoria de serviços públicos. Com ações visíveis pela comunidade, o prestígio do gestor tende a ser recuperado prontamente. 


"
Preparando para governar", por Renata Vilhena 
Uma vez compreendida a real situação do município e da prefeitura, é hora de começar o importante trabalho de planejamento, que deve ir do operacional ao estratégico, contemplar ações de curto, médio e longo prazos, e formas de se conseguir um alinhamento interno em torno dos planos estabelecidos. No Brasil, o governante só tem por obrigação a realização dos planejamentos de curto e médio prazo, consubstanciados na Lei de Orçamento Anual (LOA) e no Plano Plurianual (PPA), respectivamente. Mas aconselho os novos prefeitos a irem além, a expandirem o conceito de planejamento previsto em lei.  

"
Saúde, educação e políticas sociais municipais", por Barjas Negri
Aos novos governantes se impõe nomear secretários e assessores competentes e experientes, de forma a enfrentar com criatividade essas questões e realizar os ajustes administrativos necessários de forma que sobrem recursos para financiar as melhores e mais importantes propostas sociais, necessárias à melhoria da qualidade de vida de suas populações. Não há muito segredo: os próximos prefeitos vão dedicar mais da metade de seus orçamentos com programas de educação e saúde, quase todos já implantados de acordo com leis e normas federais.

"Governança municipal em tempos de crise", por Luiz Paulo Vellozo Lucas
Nossa resposta é a responsabilidade fiscal construída como um valor da democracia, com um governo municipal que lidere e una a sociedade sobre o que deve e o que não deve ser feito com o dinheiro público. Um prefeito que saiba liderar compartilhando com a população "a dor e a delícia da vida" tal como ela é, sem mentiras nem "samba de engano". O setor público só é verdadeiro se souber administrar sua própria restrição orçamentária.

 "Vamos começar pelas cidades a construção do país pelo qual lutamos", por José Aníbal
Gestão comprometida com a vida e os anseios da população é gestão austera, inovadora e eficiente. Os serviços públicos precisam constantemente melhorados, as políticas públicas precisam ser mais eficazes, o estado brasileiro precisa funcionar melhor. Esse é um valor intrínseco ao PSDB.  

Comentários