Infraestrutura
Gestões municipais devem buscar inovação e eficiência, afirmam tucanos durante debate sobre a Grande São Paulo
24 de Junho de 2017
Lideranças tucanas participaram, neste sábado (24/06) em Barueri, de seminário realizado pelo Instituto Teotônio Vilela (ITV) para debater os desafios da Região Metropolitana de São Paulo. Comandado pelo prefeito da cidade, Rubens Furlan, e pelo presidente do ITV, José Aníbal, o encontro reuniu mais de 500 pessoas e teve a participação do governador Geraldo Alckmin, do prefeito João Doria, do senador José Serra, secretários, deputados federais e estaduais, vereadores e gestores dos municípios da Grande São Paulo administrados pelo PSDB.

Alckmin ressaltou a importância de traçar um bom planejamento para obter êxito quando se administra grandes cidades. "O Estado de São Paulo tem 248 mil quilômetros quadrados, onde vivem 45 milhões de habitantes. A capital tem 8 mil quilômetros quadrados, onde vivem mais de 22 milhões de pessoas, metade da população do Estado. Planejar bem, entender os gargalos, investir em equipamentos que alcancem milhões de pessoas é fundamental em megalópoles como São Paulo", afirmou.

O governador destacou algumas obras de sua gestão que serão fundamentais para o futuro do Estado. "Estamos concluindo a obra do Sistema São Lourenço, que vai trazer água para a região oeste de SP, feita através de PPP. Além desse novo Sistema, estamos fazendo também a integração das bacias, que vai dobrar a capacidade de reserva de água para a capital paulista. Isso é muito importante. É uma preparação para o futuro, medidas estruturantes. A água tratada mudou a qualidade de vida no mundo inteiro", disse.

Como meios de superar as crises política e econômica e retomar um ciclo virtuoso no Brasil, o governador de São Paulo afirmou que é preciso criar um novo sistema político com urgência - que proíba coligações proporcionais e crie uma cláusula de desempenho para funcionamento dos partidos -, além de mudar o sistema de votação proporcional, passando para um modelo distrital ou distrital misto. Alckmin ainda disse que é fundamental combater os corporativismos e aprovar as reformas estruturantes, como a trabalhista, para gerar emprego e renda à população. "Não teremos sucesso com voluntarismos", concluiu.

Gestões eficientes têm foco nas pessoas
O presidente do ITV, José Aníbal, fez uma análise das conquistas obtidas pela Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) nas últimas décadas e também falou sobre o que ainda é preciso explorar e melhorar. "Ao longo dos últimos 25 anos, houve um avanço extraordinário da Região Metropolitana de São Paulo como um todo. Avanço na renda, no atendimento à saúde, no ensino técnico e tecnológico. Mas é possível fazer mais", disse.

Aníbal explicou o porquê de a região ter ainda um enorme potencial de crescimento a ser explorado. "A RMSP reúne 21 milhões de habitantes, 10% da população do Brasil, e gera 20% do PIB nacional. É uma região propícia para um desenvolvimento intenso, com capacidade de inovação, empreendedorismo", avaliou. 

O presidente do ITV informou que já conversou com o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, para estudar a criação de um núcleo de acolhimento de startups em Barueri. "Nosso propósito fundamental é ver como focar o desafio da RMSP do ponto de vista das pessoas, da qualidade de vida, e não apenas do território. Gestões públicas eficientes precisam necessariamente focar nas pessoas", afirmou José Aníbal.

Legislação para favorecer o empreendedorismo
Rubens Furlan, exaltou a força da Região Metropolitana de São Paulo durante a abertura do seminário. "A recuperação econômica do Brasil deve começar por aqui, grande parte do PIB nacional é gerado na região", afirmou.

Segundo Furlan, é preciso incluir e ouvir cada vez mais a sociedade para se chegar a uma situação mais favorável à frente. "O povo brasileiro quer que a crise seja resolvida. Aqui em Barueri, estamos facilitando a legislação para novos empreendedores. Temos que combater a inércia, o medo das pessoas que investem e geram emprego", disse. "Estamos fazendo também um enorme esforço para melhorar a saúde pública da cidade. Filas para exames e consultas estão acabando em Barueri. Queremos debater com as pessoas. Todos nós precisamos trabalhar em conjunto como cidadãos para ajudar o Brasil" complementou o prefeito de Barueri.

Inovação e eficiência
O prefeito de São Paulo e presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMSP, João Doria, falou sobre a importância de colocar em prática uma gestão eficiente e inovadora. "Fiz promessas claras e objetivas de gestão, e estamos cumprindo nesses 6 meses. Fazemos a coisa certa, voltada para a população, governando para os mais pobres, que necessitam da presença do estado", disse.

Doria citou o exemplo do Corujão da Saúde como prática de gestão eficiente. "A Prefeitura fez 44 convênios com hospitais de ponta, sendo 5 deles referência no Brasil. Em 83 dias, zeramos o déficit de exames médicos na cidade de São Paulo. Já implantamos também o Corujão da Saúde para cirurgias, em três semanas já foram atendidas 4200 pessoas". 

Avanços na saúde
O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, também falou sobre os avanços na saúde do município. "Mogi dobrou seu número de unidades de saúde. De 34 para 68. Utilizamos um software que identifica e analisa a demanda da população e atuamos onde as pessoas mais precisam", explicou.

Marcus Melo disse que manter uma saúde pública de qualidade é o maior interesse da população e o maior desafio das gestões. O prefeito listou alguns exemplos de programas inovadores que estão dando certo em Mogi. "Temos o Pró-mulher, que zerou a fila de exames de mamografia. O Portal do paciente, onde os munícipes podem visualizar todo seu prontuário médico online. O app do cidadão, para marcação de consultas, exames. Os moradores de Mogi têm seus exames laboratoriais feitos por técnicos do hospital Albert Einstein. É possível construir políticas públicas que melhoram a vida das pessoas. É hora do Brasil aproveitar o momento, inovar e mudar para melhor", finalizou o prefeito de Mogi das Cruzes.
 
Paulo Serra, prefeito de Santo André, disse que o momento político atual exige atitude e a troca de experiências entre prefeitos é muito importante para tirar projetos do papel. "Os prefeitos precisam encarar os desafios e colocar em prática políticas públicas ousadas. Em Santo André implantamos o ‘Saúde Fila Zero', onde realizamos 30 mil atendimentos em 60 dias", explicou.

Grandes regiões ganham com voto distrital
O senador José Serra falou sobre contribuições para regiões metropolitanas. Destacou também sua intensa atividade parlamentar. "Todos os meus projetos em tramitação ou aprovados são voltados para os municípios. Há muito falatório e pouca coisa concreta", afirmou.

Serra avaliou que o Brasil passa pela maior crise política de sua história contemporânea e é preciso debater caminhos para solucionar a situação. O senador enfatizou a importância da adoção do voto distrital misto. "O eleitor vota duas vezes, vota no partido que prefere e no deputado do seu distrito. O sistema na Alemanha é assim e funciona muito bem. Ataca também um problema vital, que é o custo da eleição. As campanhas são caríssimas. O voto distrital é o voto barato. É a opção para se salvar o sistema de representatividade democrático do Brasil", afirmou.

"Quem sai ganhando são as grandes regiões. Caso fosse implantado o voto distrital misto, a capital paulista teria 9 deputados. A RMSP também. O sistema atual forma uma massa difusa, candidatos de outras regiões vêm ‘pescar' votos em locais que não têm atuação", complementou José Serra.

Luta social está na raiz do PSDB
A deputada federal Bruna Furlan destacou a preocupação com o social que está na raiz da fundação do PSDB e falou sobre a visita humanitária que fez ao Haiti nesta semana, na condição de presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, para a entrega do hospital "Zilda Arns" à população local. O país foi devastado em 2010 por um terremoto e a população haitiana ainda sofre até hoje com as consequências do desastre.

"Estamos cuidamos do direito humano. A nova Lei da Migração, que atualizou o Estatuto do Estrangeiro, é um outro bom exemplo disso. A lei de proteção aos dados individuais dos cidadãos é mais um. Precisamos cuidar das pessoas", disse.


Comentários