Infraestrutura
Com a participação de Geraldo Alckmin, ITV e PSDB-PE realizam debate sobre os desafios do país
21 de Novembro de 2017
O Instituto Teotônio Vilela (ITV) e o PSDB de Pernambuco promoveram, no domingo (19/11), em Recife, um debate sobre os desafios que o Brasil tem pela frente e a atual conjuntura política do país. O encontro, comandado pelo deputado federal Bruno Araújo e o presidente do ITV, José Aníbal, contou com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Entre as lideranças tucanas do estado, foram ao encontro os deputados federais Betinho Gomes e Guilherme Coelho; a deputada estadual Teresinha Nunes; os prefeitos Raquel Lyra (Caruaru), Joaquim Neto (Gravatá), João Tenório (São Joaquim do Monte), Edson Vieira (Santa Cruz do Capiberibe), Romero Leal (Vertentes) e Ulisses Felinto Filho (Timbaúba); além dos ex-governadores Joaquim Francisco, presidente do ITV-PE, e João Lyra; do presidente da Juventude Tucana de Pernambuco, Rodrigo Barros; e do presidente do Tucanafro-PE, Paulo Triguinoso.

"O ITV tem procurado estimular iniciativas de debates Brasil afora, buscando a convergência, a agregação de boas ideias. Esses encontros buscam sempre o diálogo, buscam ver o Brasil melhor. Contem com o ITV para fazer com que o PSDB realize discussões que coloquem os interesses da cidadania à frente de todos os demais", afirmou José Aníbal.

Segundo presidente do ITV, o PSDB deve ter como foco o desenvolvimento regional do país, considerando sua grandeza, desigualdades e as características específicas de cada região. "Nosso país tem todas as condições de crescer muito, de pensar em dobrar a renda per capita em 20 anos. Precisamos cuidar do Brasil, sem extremismos, seja à esquerda ou à direita. Aqui, as conversas têm de ser plurais, em sintonia com a sociedade", defendeu.

"Nesse sentido, temos um grande colaborador, que é o governador Geraldo Alckmin, sobretudo, por sua experiência política e de gestão", disse Aníbal. "Alckmin, em suas quatro experiências como governador, teve ainda o diferencial de ter disputado uma eleição nacional. Ele tem uma visão muito universal do país. Recebê-lo em Pernambuco, onde o exercício da política é feito de forma muito ativa, é motivo de orgulho", completou Bruno Araújo, ex-ministro das Cidades e recém-eleito presidente do PSDB pernambucano.

Um grande projeto para o Brasil
Em sua passagem por Recife, nos dias 19 e 20, Geraldo Alckmin reforçou a urgência de se ter um "grande projeto para o Brasil". E, no seu entendimento, esse projeto precisa ter como centro o Nordeste. "O Brasil é um país vocacionado para o crescimento. Vamos preparar um grande projeto para o Brasil e não existe um grande projeto sem que o Nordeste esteja no centro. E Pernambuco é uma síntese do país", disse.

O governador afirmou que uma possível candidatura presidencial não será uma decisão pessoal, mas coletiva, e será tomada no momento devido. "Acho que devemos estar preparados para poder trabalhar. Se meu partido aprovar, quero ser candidato não para derrotar A ou B, mas para mudar o Brasil", frisou.

Alckmin lembrou da situação "adversa" na qual disputou a presidência, em 2006, quando enfrentou o ex-presidente Lula num contexto de reeleição do petista, e disse acreditar que hoje o PT e suas gestões são "um desastre completo" porque deixaram um legado de 13 milhões de desempregados, 7 milhões de desalentados e 5 milhões no subemprego. "Nunca houve na história do Brasil uma crise dessas consequências", afirmou.

Por outro lado, afirmou o governador, o Brasil voltará a crescer  porque é vocacionado para isso e, nesse sentido, infraestrutura é "prioridade absoluta". "O desafio do mundo moderno é emprego e rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, saneamento básico, água e esgoto, moradia, enfim construção civil é emprego na veia", argumentou.

CLIQUE AQUI e saiba como foi a passagem de Geraldo Alckmim por Pernambuco

Confira a galeria de fotos

Comentários