Colaboração do PSDB para a agenda social, “Cartão Reforma” vai melhorar a moradia das famílias de baixa renda
08 de Novembro de 2016
Com o objetivo de melhorar a moradia das famílias de baixa renda em todo o país, o Governo Federal está lançando o "Cartão Reforma". Responsável pela implantação do programa, o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), destaca que esta é uma demanda antiga de milhões de brasileiros que sofrem com as condições insalubres de suas residências. A expectativa é que o Cartão chegue a 3,5 milhões de famílias com renda de até R$ 1.800.

"Estamos dando agora o primeiro passo. A partir dos resultados alcançados, o programa poderá crescer nos próximos anos, dentro das ações sociais de proteção do governo", garante o ministro. "Nosso propósito é ajudar as pessoas, que se encontram em residências precárias, a fazer melhorias em suas casas. Quando se melhora essas residências, muitas famílias podem não precisar de uma nova unidade do Minha Casa, Minha Vida que muitas vezes está numa área periférica da cidade, mudando assim completamente o cotidiano daquela família", explica.

Parceria com estados e municípios
Serão repassados aos Estados e municípios 15% do valor do orçamento previsto para o programa, que é de R$ 500 milhões, e essas unidades federativas ficarão responsáveis pela contratação dos profissionais envolvidos na reforma e pelo cadastramento das famílias que atendem os requisitos exigidos pelo programa. "Há uma expectativa de grande êxito desse programa, já temos uma expressiva demanda de prefeitos e governadores em todo o Brasil", afirma o ministro.

Através do cadastro, os profissionais visitarão as residências, ouvindo prioritariamente a mulher sobre que serviços são necessários. Estados e municípios encaminharão ao ministério das Cidades o cadastramento das famílias que receberão pelo correio um cartão da Caixa Econômica Federal com o valor previsto para a reforma. As obras serão realizadas em sistema de mutirão na comunidade do beneficiado e, quando concluídas, serão fiscalizadas pelos órgãos competentes.

Colaboração do PSDB para a agenda social
Em recente entrevista à rádio do Commercio, de Pernambuco, Bruno Araújo ressaltou também a contribuição do PSDB em vários projetos sociais que se consolidaram nos governos do PT que sucederam as gestões do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB)."É importante lembrar que o PSDB teve grande participação no nascedouro de importantes programas sociais que foram se consolidando ao longo dos governo do PT. Além do presidente Temer, essa é uma colaboração do partido na criação do principal programa social do atual governo que é o ‘Cartão Reforma'", frisou o ministro.

Como funciona o "Cartão Reforma"


  • Famílias com renda mensal de até R$ 1.800 vão receber cartões com o benefício médio de R$ 5.000 para aquisição de materiais de construção destinados à reforma, ampliação ou conclusão de moradias.

  • Família com pessoas com deficiência e idosos terão prioridade no atendimento.

  • Estados e municípios deverão selecionar as localidades onde estão concentradas as moradias com déficit de qualidade habitacional e sem estrutura adequada, a partir de critérios definidos pelo Ministério das Cidades, como por exemplo, possuir domicílio próprio, em regularizada ou passível de regularização. 

  • Quem receber o Cartão Reforma poderá escolher o estabelecimento de sua preferência para comprar o material de construção.



Comentários