Trabalho na berlinda
Aécio Neves
Aécio Neves
01 de Maio de 2017

Uma das datas mais simbólicas do calendário, o 1º de Maio deste ano encontra o país imerso nas consequências da crise recessiva que dilapidou o mercado de trabalho.


Na semana passada, o IBGE deu a dimensão da calamidade social que se abate sobre as famílias brasileiras.


São 14,2 milhões de desempregados, um recorde gestado no governo anterior e, sem dúvida, o principal desafio atual do Brasil. Acrescente-se a precariedade das relações contratuais. No setor privado, o país tem mais de 10 milhões de pessoas sem carteira assinada. Além disso, grande parte da mão de obra não dispõe de benefícios complementares.

Leia a ÍNTEGRA DO ARTIGO, publicado na "Folha de S.Paulo", em 01/05/2017 

Comentários