O legado tucano em São Paulo
10 de Dezembro de 2017

A eleição do saudoso Mario Covas (1930-2001) ao governo estadual, em 1994, iniciou a liderança do PSDB para o bem de todos os paulistas. Ele herdou um Estado com sérios problemas fiscais, baixíssima capacidade de investimento, obras paradas e políticas públicas em desmonte.


Diante desse desafio, não hesitou em fazer o que precisava ser feito e promoveu um responsável ajuste das contas públicas.


Em razão das dificuldades que todo ajuste causa, a disputa pela reeleição foi duríssima, e ele quase ficou de fora do segundo turno. A população reconheceu seu trabalho de saneamento das finanças e conferiu a Mario Covas uma vitória consagradora.


Dessa forma, não se permitiu descansar e deu continuidade a uma série de políticas públicas pioneiras, como os restaurantes Bom Prato, hoje com mais de 50 unidades, e o Poupatempo, referência em bom atendimento aos cidadãos em 71 unidades por todo o Estado.


Com o falecimento de Covas, Geraldo Alckmin assumiu o leme do Estado em 2001 e, com pulso firme e humildade características, deu continuidade ao legado de seu mentor e imprimiu a marca da estabilidade na política estadual.


Durante os seus outros três mandatos —de 2002 a 2006 e de 2010 até os nossos dias—, Alckmin deu impulso à construção e expansão de uma série de políticas públicas bem-sucedidas nas mais diversas áreas.

Leia a ÍNTEGRA DO ARTIGO, publicado no jornal "Folha de S.Paulo", em 10/12/2017

Comentários