Entre o necessário e o possível
Paulo Tafner
Paulo Tafner
27 de Abril de 2017

O atual governo apresentou ao Congresso, no final do ano passado, uma proposta de emenda constitucional que reforma nosso sistema previdenciário. Foi um gesto correto e corajoso que visa corrigir diversas distorções, há muito existentes no Brasil.


Não se trata de algo surpreendente. Em seu período final à frente da Presidência, Dilma Rousseff diversas vezes comunicou à nação que uma reforma era necessária.


Gastamos demais com a Previdência e somos ainda um país com população relativamente jovem. Mas vamos envelhecer -e rapidamente.


Em números redondos, gastamos 12% do PIB com Previdência. Em poucos anos, se nada for feito, chegaremos a mais de 20% do PIB, situação que simplesmente tornará o país inviável. Como financiar essa conta? Aumentando impostos, ampliando o endividamento público ou permitindo a escalada de preços?

Leia a ÍNTEGRA DO ARTIGO, publicado na "Folha de S.Paulo", em 27/04/2017 

Comentários