A reforma política possível
Ricardo Tripoli
Ricardo Tripoli
18 de Maio de 2017
É consenso na sociedade e no meio político que o desgaste do sistema eleitoral atingiu um patamar incontornável. Mais que corrigir falhas e melhorar a qualidade da representação, aperfeiçoar o modelo é condição para recolocar o país num caminho mais promissor.

A boa notícia é que há convergências, ao menos na identificação dos males. A hiperfragmentação partidária, razão e origem das crises recentes, torna a governabilidade uma equação de difícil solução.

Outros pontos são as coligações nas eleições proporcionais, que distorcem a representação e incentivam as siglas de aluguel, e a questão, hoje insanável, do custo e do financiamento de campanhas.

Leia a ÍNTEGRA do artigo, publicado pelo jornal Folha de S. Paulo

Comentários