07 de OUT. de 2014
Uma vitória histórica (Carta 1005)
07 de Outubro de 2014
Carta de Formulação e Mobilização Política, 06 de outubro de 2014, No. 1005

Aécio Neves foi escolhido ontem pelos eleitores brasileiros para ser o adversário de Dilma Rousseff no segundo turno da eleição para presidente da República. Os resultados comprovam a arrancada histórica da candidatura do PSDB nos últimos dias e indicam que a onda que levará o tucano à vitória em 26 de outubro chegou com força total.

Aécio obteve 34.897.211 votos, ou o equivalente a 33,55% dos válidos. Superou com larga margem a candidatura de Marina Silva, que terminou a eleição em terceiro lugar com pouco mais de 22 milhões de votos ou 21,3% dos válidos.

Os resultados mostram firme avanço do PSDB na preferência do eleitorado brasileiro. Em praticamente todos os aspectos, o desempenho de Aécio foi superior ao do candidato tucano de quatro anos atrás, José Serra, eleito ontem senador por São Paulo.

Aécio foi vitorioso no Distrito Federal e em nove estados, dois a mais que em 2010. Proporcionalmente, a maior votação foi obtida em Santa Catarina, onde o tucano alcançou 52,9% dos votos. Aécio também foi primeiro colocado em 1.761 municípios, 331 a mais que em 2010.

Dilma Rousseff, a petista a ser batida daqui a três semanas, vem em trajetória descendente, depois de quatro anos de seu (des)governo. Seu percentual de votos caiu de 47% em 2010 para 41,59% agora. É a pior marca obtida por quem lidera um primeiro turno desde a eleição presidencial de 1989.

Dilma terminou a primeira rodada à frente em 15 estados, desempenho também pior que o de quatro anos atrás, quando vencera em 18. Desta vez, ela perdeu a dianteira em Goiás e Espírito Santo para Aécio e em Pernambuco para Marina.

PSDB e PT se enfrentaram nas seis últimas eleições. Os tucanos venceram duas vezes, em primeiro turno, com Fernando Henrique Cardoso. Petistas se saíam melhor três vezes, sempre com necessidade de passar por uma segunda votação. Agora é a hora de vencer Dilma e empatar a disputa histórica.

Aécio já antecipou ontem as linhas de sua campanha nesta etapa final: a união dos brasileiros em favor do Brasil. Ele deixou claro que pretende juntar todas as forças que se contrapõem ao PT para derrotar Dilma, a corrupção, a inflação e a recessão. O petismo, por sua vez, acena com os fantasmas de sempre, que já não metem medo em ninguém.

O eleitor brasileiro deu ontem recado claro que não aceita mais conviver com o descalabro atual. O povo quer mudança, expressa nos quase 55% dos eleitores que optaram por Aécio e Marina na votação deste domingo. A união destas forças irá levar o Brasil de volta ao bom caminho, irá restituir aos brasileiros o orgulho pelo país.

Comentários