21 de JAN. de 2016
A esperteza engole o dono
21 de Janeiro de 2016

Lula deveria usar os canais de que dispõe para explicar as suspeitas de que articulou, azeitou e se envolveu diretamente no esquema que vem corrompendo o Brasil há 13 anos


O ex-presidente Lula novamente se valeu de entrevistadores dóceis e, não raro, financiados com dinheiro público pago pelos governos do PT para despejar suas versões distorcidas da realidade. Só plateias cativas aceitam sem contestar a visão deturpada que o petista apresenta sobre as condições atuais do país.


É de se pensar se Lula ousaria dizer o que pensa diante um público isento. Provavelmente, não. Provavelmente sequer conseguiria concluir sua ladainha. O povo não é bobo, ao contrário do que acha o petista. Hoje o ex-presidente depende de ambientes controlados até para circular – enquanto ainda pode circular... É um triste ocaso.


Lula deveria aproveitar os canais de que dispõe – a imprensa independente, ao contrário do que ele diz, lhe franqueia amplos espaços – para manifestar-se sobre as cada vez mais fortes suspeitas de que articulou, azeitou e se envolveu diretamente no esquema de corrupção que vem sangrando o Brasil nos últimos 13 anos.


Ao invés disso, prefere caçoar dos brasileiros. Entre tudo o que disse ontem, uma de suas afirmações mais grotescas é a que escarnece dos que trabalham duro diariamente, com dignidade, ética e contra todas as adversidades que o governo lhes impõe, dizendo que “não existe viva alma mais honesta” que ele, Lula. O povo brasileiro merece respeito.


É um escárnio quando aquele que surge nas investigações como provável artífice do esquema de corrupção que levou o país ao fundo do poço, atolado em roubalheira, se diz “mais honesto” que qualquer um de nós. A resposta a isso é a indignação dos que trabalham, produzem, investem. E também o repúdio ao que Lula representa.


Só a alienação da realidade ou, mais provavelmente, a má-fé podem justificar as versões de Lula sobre o que acontece hoje no Brasil. É sua conhecida propensão a torturar os fatos que o leva a sustentar que o país deve aos governos do PT pelo enfrentamento à corrupção. É sua velha esperteza que tenta vender ao país a versão de que a crise atual nada diz respeito às ações dos governos petistas, a começar pelo dele.


Lula despeja as mesmas receitas equivocadas para enfrentar a recessão e ainda inventa culpados imaginários para erros que são dele e de sua pupila, Dilma Rousseff. O ex-presidente tenta desviar a atenção da realidade, desvencilhar-se da crise, mas é ele, na realidade, o demiurgo do estrago atual, que sua criatura cuidou de aprofundar.


Não são fantasmas os responsáveis pelas dificuldades que assombram os brasileiros. Quem está destruindo o projeto de inclusão social – que, ao contrário do que diz o ex-presidente, não começou em 1° de janeiro de 2003 – é o governo do PT. Quem está levando o Brasil a uma recessão sem precedentes na história é o governo do PT. Quem põe em risco a estabilidade econômica e o emprego é o governo do PT.


É por isso que os brasileiros querem ver o PT longe do poder e Luiz Inácio Lula da Silva pagando por tudo o que cometeu.

Comentários