25 anos do Plano Real: pilar civilizatório na história do Brasil
Beto Pereira
Beto Pereira
02 de Julho de 2019
É muito importante para a atual geração revisitar o passado de nosso país para debater e não mais repetir os erros, mas também para identificar os reais acertos que ocorreram na nossa história recente. Em uma população composta por jovens, em sua maioria com 40 anos ou menos, compreender o valor simbólico e prático do Plano Real, que completa 25 anos, se faz fundamental.

Nos últimos 50 anos, o processo civilizatório do Brasil apresenta três importantes pilares: a redemocratização política; a ascensão social e a estabilidade econômica. Este último apenas foi possível pelo empenho, pelo conhecimento acadêmico e pela coragem de brasileiros, que confeccionaram e apresentaram para toda a sociedade de forma clara, transparente e honesta a engenharia econômica chamada Plano Real.

Foi através do Plano Real que a economia brasileira subiu de patamar e venceu um inimigo que aterrorizava as famílias de países de pequenas e médias economias e ainda sufoca o desenvolvimento de países vizinhos como a Venezuela e a Argentina: a inflação. O aumento descontrolado de preços até meados da década de 1990 corroía o salário do trabalhador brasileiro, principalmente daqueles que não possuíam conta em banco, a grande maioria na época. As maquininhas que remarcavam preços trabalhavam dia e noite para acompanhar o ritmo da hiperinflação, tornando o brasileiro mais pobre a cada dia e o país sem nenhuma capacidade de vencer suas desigualdades, de investir e se desenvolver.

A inflação é um temor simbólico e seu combate é um compromisso nacional. Muitos não viveram o período da hiperinflação, mas carrega como carga cultural esses valores herdados dos pais e avós que foram castigados pelo descontrole econômico. Antes do Plano Real, os brasileiros conviviam com a descrença de mais um plano econômico e mais um lançamento de moeda despois de tantas tentativas fracassadas.

O Plano Real foi liderado pelo então ministro da Fazenda e depois presidente da República reeleito Fernando Henrique Cardoso e por economistas como Pedro Malan, André Lara Resende, Gustavo Franco e Pérsio Árida. Esta importante vitória contou com o papel político de um grande brasileiro: Itamar Franco, presidente da República a época.

A geração que apenas conheceu a Inflação de 3% ao ano tem que conhecer, exclusivamente por meio de livros de história que heróis brasileiros não vestiram capa para enfrentar uma inflação de até 200% ao mês. O PSDB se orgulha desta grande vitória do povo brasileiro e se reconstrói a cada dia na defesa do patrimônio que é a estabilidade econômica. O partido utilizado pela população brasileira para vencer este desafio está em conexão com a sociedade para manter o Brasil no trilho da democracia e para o reencontro com o crescimento econômico.

(*) Deputado Federal (MS), Secretário-geral do PSDB nacional

Comentários